Brasília, cidade-parque

Uma das coisas que mais me impressionam em Brasília é a imensidão do verde. A capital federal chega a superar os 12 km² por habitante recomendaIMG_20140525_150800334dos pela Organização Mundial da Saúde.

Como moradora do Plano Piloto (aquele mapinha em formato de avião), cito para vocês o Parque da Cidade, o Olhos D’Água, o da Asa Sul e ainda o Bosque do Sudoeste (bairro que fica no “suvaco” da Asa Sul).

De acordo com o Instituto Brasília Ambiental (Ibram), o Distrito Federal todo possui 68 parques criados por decreto.

É inegável a qualidade de vida que esses lugares proporcionam. Os moradores costumam fazer piqueniques, praticar esportes, passear com os totós. O verde faz bem pro corpo e pra alma!

Essa foto é de uma muda que foi plantada no canteiro do Eixão, a rodovia que corta o Plano Piloto. Não é trabalhoso criar um espaço verde. A grande questão é ter vontade de beneficiar a coletividade.

Não conheço de perto as experiências de outras regiões administrativas do Distrito Federal, mas quem luta atualmente pelo seu parque central é Águas Claras, uma das regiões administrativa do DF, apelidada pela Vejinha (a edição de cidades da revista Veja) de “Manhattan Candanga“. O parque central, assim, teria um status de Central Park!

Associação de Amigos e Moradores de Águas Claras vem pressionando o governo para que o projeto saia do papel e para frear a ocupação desenfreada do solo – a região é conhecida pela sua verticalização e a própria administração de Águas Claras a define como o maior canteiro de obras do Brasil. Torço para que a mobilização dos moradores consiga efetivar o Parque Central de Águas Claras!

Anúncios